PESSOAS INCRÍVEIS, MAS

ESQUECIDAS

NOS LUGARES MAIS DISTANTES OU DO NOSSO LADO

O AMOR DESCONHECE BARREIRAS

Através de pesquisas e estudos nas áreas geográficas, antropológicas e as áreas específicas onde podemos identificar fatores que determinam as realidades e necessidades de apoio da ONG.

 

Segmentamos estes grupos por entendermos e reconhecermos entre várias características, as grandes barreiras socioculturais, econômicas, em comunicação, falta de educação e o difícil acesso ao local (estradas ruins ou a falta delas, rios, mares, florestas, deserto). Sendo assim, nossa função é atuar na AJUDA HUMANITÁRIA, através de projetos que proporcionem oportunidades para atender estes CAMPOS.

GRUPOS ESPECIAIS

INDÍGENAS 

Segundo o ISA - Instituto Sócio Ambiental brasileiro exitem pelo menos 253 etnias indígenas catalogadas no país. Quase metade ainda bem isoladas.

CIGANOS 

Há cerca de 700 mil Ciganos Calon no Brasil) vivem espalhados por todo o território nacional nas grandes e pequenas cidades, vivendo em comunidades nômades, seminômades ou sedentárias.

RIBEIRINHOS 

A bacia amazônica brasileira é o local que mais se concentram este grupo, com cerca 37 mil comunidades ribeirinhas ao longo de centenas de rios e igarapés, Na Ásia temos milhões de pessoas vivendo em pequenas ilhas isoladas.

POVOADOS 

Cerca de 40 milhões de pessoas vivem no sertão nordestino e mais de 10 mil povoados em situação de extrema miséria. Na África existam mais de 200 milhões de pessoas de etnías diferentes que vivem em aldeias isoladas.

QUILOMBOLAS 

Formado por comunidades de afrodescendentes no Brasil, entre brancos e negros, que se alojaram em áreas mais ou menos remotas nos últimos 200 anos. Há possivelmente 5.000 comunidades quilombolas no Brasil, sendo 3.524 oficialmente reconhecidas.

 REFUGIADOS 

Pessoas que fogem do seu país por correrem risco de morte, devido a perseguições, guerras ou catástrofes. Segundo a  ONU existem hoje mais de 60 milhões de refugiados em todo mundo, destes cerca de 5 milhões ainda vivem em campos precários no Oriente Médio. No Brasil há cerca de 9 mil refugiados legalizados.

SURDOS

Atualmente, 360 milhões de pessoas sofrem algum tipo de surdez no mundo, um número “maior que o total da população dos Estados Unidos. Dentre eles, 32 milhões são crianças e uma arrasadora maioria (31 milhões) vive em países em desenvolvimento. No Brasil são 10 milhões.

 INTERNAÇÃO COLETIVA 

Grupos de pessoas que vivem sob quaisquer tipos de internação, hospitalares, dependência química, crianças vítimas de abusos, idosos abandonados, entre outros, pois estas pessoas em muitas situações são privadas de dignidade e esperança.

APOIO

INSTITUTO ELOPES

www.elopes.org

CONTATO | RECEBA NOSSAS INFORMAÇÕES

REDES SOCIAIS

  • AMEMISSION
  • AME.MISSION